quarta-feira, 1 de julho de 2009

Introdução à Sociologia

O objetivo do estudo das Ciências Sociais no Ensino Médio é introduzir o aluno nas questões conceituais e metodológicas das disciplinas de Sociologia, Antropologia e Política. A constituição da Sociologia como campo específico de estudos deu-se entre os Séculos XVIII e XIX com a preocupação de determinados pensadores com relação à compreensão da vida do ser humano em grupo e para as regras e fundamentos da sociedade, ou seja, a estruturação da Sociologia como ciência da sociedade aconteceu com o desenvolvimento da sociedade industrial.
Os pensadores clássicos da Sociologia procuraram elaborar métodos e técnicas de pesquisa social e estabelecer alguns dos conceitos básicos do conhecimento sociológico de sua época. Os pensadores fundantes do campo do conhecimento sociológico são vistos como referencial teórico e metodológico para o entendimento das questões que foram abordadas no contexto de seu surgimento e para estimular a reflexão em torno da permanência dessas questões até hoje bem como a validade de tais categorias e conceitos no que se refere à compreensão da complexidade do mundo atual.
A Sociologia contemporânea está muito empenhada em oferecer a melhor compreensão possível das possibilidades reais de transformação social para a justiça e a solidariedade. Assim, o conhecimento sociológico é desenvolvido no Ensino Médio em torno de dois eixos fundamentais: a relação indivíduo-sociedade e a dinâmica social (como manutenção da ordem ou como mudança social).
O conhecimento sociológico permite instrumentalizar o aluno para que possa decodificar a complexidade da realidade social, permitindo-lhe construir uma postura mais crítica e reflexiva diante de tal complexidade, fazendo-o perceber-se como elemento ativo no processo de mudança social. Portanto, o ensino da Sociologia deverá fornecer os instrumentais teóricos para que o aluno entenda o processo de mundialização do capital que acabou gerando um reordenamento nas dimensões políticas e sócio-culturais.
Um dos conceitos estruturadores da Sociologia atual é o conceito de cidadania. Ele é abrangente e exige que se considere: as relações indivíduo e sociedade, as instituições sociais e o processo de socialização; a definição dos sistemas sociais; a participação política e os sistemas e regimes de poder; as formas de Estado; a democracia; os direitos e deveres dos cidadãos. Outro conceito fundamental é o de trabalho, visto que ele é um dos elementos estruturais da realidade social. A cultura, como produto do trabalho, também se torna imprescindível sua análise.
Os conceitos de cidadania, trabalho e cultura são categorias fundamentais das Ciências Sociais no Ensino Médio, pois, permitem que alguns paradigmas das ciências humanas e sociais possam ser analisados, construídos e apropriados pelo estudante lhe permitindo uma compreensão razoável do seu entorno, o que pode gerar ações transformadoras da sociedade.
Poderiam, ainda, ser tomados como objeto e conceitos estruturados do ensino de Sociologia no Ensino Médio, o papel das normas e padrões sociais. A ideologia e a constituição do Estado. As instituições sociais como padrões de controlo e social. Enfim, a realidade cotidiana e o papel do individuo em suas diferentes formas de participação política.
Finalmente, tais conceitos se articulam, de maneira orgânica ou estrutural aos conceitos de outras áreas do conhecimento integrantes do currículo do Ensino Médio e, no atual estágio da sociedade globalizada, como conceitos e valores universais, “princípios que vão romper com os círculos de desigualdade e de preconceitos que ainda dividem e denigrem a humanidade e, em particular, a sociedade brasileira.”
José Rogério de Pinho Andrade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário