domingo, 20 de fevereiro de 2011

Oscar Wilde - A alma do homem sob o Socialismo - Parte I

Trechos do livro de Oscar Wilde - A alma do homem sob o Socialismo.
José Rogério de Pinho Andrade


"As emoções do homem são despertadas mais rapidamente que sua inteligência. [...] é bem mais fácil sensibilizar-se com a dor do que com a ideia."

"A meta adequada é esforçar-se por reconstruir a sociedade en bases tais que nela seja impossível a pobreza."

"A caridade cria uma legião de pecados."

"A propriedade não apenas tem obrigações, mas tantas que a sua posse em grandes dimensões torna-se um fardo."

"A desobediência é, aos olhos de qualquer estudioso de História, a virtude original do homem."

"Quanto a pedir esmolas, é mais seguro pedir do que tomar, mas é bem mais digno tomar do que pedir."

"Quanto aos pobres virtuosos, é natural que deles se tenha piedade, mas não admiração."

"[...] as desgraças da pobreza são degradantes ao extremo e exercem de tal forma um efeito paralisador sobre a natureza humana que classe alguma tem consciência de seu próprio sofrimento."

"A verdadeira perfeição do homem reside não no que o homem tem, mas no que ele é."


Nenhum comentário:

Postar um comentário