sábado, 26 de fevereiro de 2011

Oscar Wilde - A alma do homem sob o Socialismo - Parte II

Trechos do livro de Oscar Wilde - A alma do homem sob o Socialismo.
José Rogério de Pinho Andrade.

"Um homem pode ceder às exigências da caridade e ainda assim ser livre, mas não permance livre aquele que cede às exigências da conformação."


"[...] há como se deixar a humanidade entregue a si mesma, mas não há como governar a humanidade. [...] pois toda autoridade é degradante."

"[...] e uma sociedade se embrutece infinitamente mais pelo emprego frequente de punição do que pela ocorrência eventual do crime. Segue daí que, quanto mais punição se aplica, mais crime se gera."


"Um mapa-múndi que não inclua a Utopia não é digno de consulta, pois deixa de fora as terras à que a Humanidade está sempre aportando. [...] O progresso é a concretização de Utopias."

"A arte nunca deveria aspirar à popularidade, mas o público deve asprirar a se tornar artístico."

"A vulgaridade e a estupidez são dois fatos muito presentes na vida moderna."

"O fato é que o público tem uma curiosidade de conhecer tudo, exceto o  que é digno de se conhecer."

"Um verdadeiro artista não dá atenção ao público. Este não existe para ele. Um artista não tem tortas recheadas com ópio ou mel com os quais adormeça ou anime o monstro."


"Há o seguinte a se dizer a favor do déspota: ele, como indivíduo, pode ter cultura; a plebe, por ser monstro, não tem nenhuma."

"Há três espécies de déspota.Há o que tiraniza o corpo. Há o que tiraniza a alma. Há o que tiraniza o corpo e a alma. O primeiro chama-se Príncipe, O segundo chama-se Papa. O terceiro chama-se Povo."

"À perversidade do Papado, muito deve a humanidade."

"Todos os déspotas corrompem. O Povo corrompe e embrutece."

"Mas de importância alguma é o passado. De importância alguma, o presente. É com o futuro que temos de tratar. Pois o passado é o que o homem não deveria ter sido. O presente é o que o homem não deve ser. O futuro é o que os artistas são."

"[...] o Individualismo não exerce nenhuma coação sobre o homem. Diz-lhe, pelo contrário, que não permita que nenhuma coação se exerça sobre ele."

"Egoísmo não significa viver como se deseja, mas sim pedir aos outros que vivam como se deseja. E altruísmo significa deixar a vida de outrem em paz, não interferir nela. O egoísta sempre visa criar em torno de si uniformidade absoluta. O altruísta reconhece satisfeito a diversidade, aceita-a, concorda com ela, desfruta-a."


"Uma rosa vermelha não é egoísta por querer ser uma rosa vermelha. Mas seria terrivelmente egoísta se quisesse que as demais flores do jardim fossem tanto rosas quanto vermelhas."

"Quando o homem tiver compreendido o Individualismo, terá também compreendido a solidariedade e a praticará livre e espontaneamente."

"Toda solidariedade é pura, mas na dor tem sua forma menos pura. Está maculada pelo egotismo. Está inclinada a se tornar mórbida. Há nela um certo temor pela própria segurança. Temos medo de que nós próprios venhamos a ficar como o leproso ou o cego, e ninguém se importe conosco."

"[...] se a solidariedade na alegria causa mais alegria entre nós, a solidariedade na dor, por sua vez, não reduz o sofrimento do mundo."


Um comentário:

  1. Bom dia, Rogerio,
    Sou do Rio de Janeiro.
    Vejo que também aprecia a obra de Oscar Wilde, um revolucionário da época conservadora em que viveu.
    Quero então convidá-lo a acessar os blogs www.nateiadaliteratura.blogspot.com e www.razoesparaosucesso.blogspot.com (são de 2 amigas aqui do Rio de Janeiro). Os blogs são muito interessantes para quem aprecia boa literatura. TEnho certeza que vamos nos encontar por lá.
    abraço,
    Elisabeth de A. Pinto

    ResponderExcluir